Assistência entre a proteção à dignidade humana e a desresponsabilização estatal

Ana Claudia Pereira Simões Lima, Raquel de Matos Lopes Gentilli

Resumo


As estratégias neoliberais estão reiteradamente buscando novas opções para utilização de mecanismos democráticos a favor dos interesses capitalistas visando reconstruir suas formas de dominação. Na expectativa de manutenção de hegemonia, tais estratégias podem fragilizar toda concepção teórica de proteção social, legalmente conquistada, quando utilizadas organizações não-governamentais para a desresponsabilização estatal. O presente artigo discute, a partir dos dados oficiais e paradigmas teóricos existentes, a atuação da rede privada de assistência social e as consequências do hibridismo legal relacionadas ao financiamento público, visando provocar reflexões sobre as contradições que envolvem benefícios e os danos da atuação das entidades no atendimento socioassistencial.

Palavras-chave


Assistência Social; Sistema Único de Assistência Social; Entidades sem Fins Lucrativos; Terceiro Setor

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2014v16n2p119



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br