Controle social: entre a contradição e a complementaridade

Andressa Kolody, Danuta Estrufika Cantoia Luiz

Resumo


Este artigo pretende refletir sobre as contraditórias relações entre Estado e sociedade civil na sociedade moderna, com enfoque no controle social da segunda sobre o primeiro. Para isso, no decorrer do texto apresenta-se uma sistematização sobre a categoria controle social, a partir de revisão bibliográfica e através da revisão documental e entrevista analisam-se as concepções e práticas de controle social no contexto do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Guarapuava. A síntese apresentada se constituiu uma categoria, que emerge a partir das falas dos sujeitos participantes no contexto da pesquisa. As reflexões indicam que os diferentes sentidos e conceitos atribuídos ao controle social são produtos das contradições entre capital e trabalho, do contexto histórico, das complexas relações entre Estado e sociedade civil, bem como a concepção e papel atribuídos a estas esferas nos diferentes contextos sociais, econômicos e políticos, e que, portanto existe um potencial de controle social nas práticas do Conselho de Direitos analisado, mas se trata de um potencial que não foi desenvolvido, uma vez que, o contexto cultural e político de Guarapuava operam para a centralização das decisões e a resistência à partilha de poder no contexto da Política Municipal de Atendimento à Criança e ao Adolescente.


Palavras-chave


Controle Social; Sociedade Civil; Estado

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2014v16n2p142



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br