Reflexões sobre a pesquisa no cotidiano profissional do assistente social

Lucia Maria Patriota, Dayse Cristina Nunes do Nascimento, Adriana Freire Pereira Férriz, Sandra Amélia Sampaio Silveira

Resumo


Este artigo tem como foco a prática da pesquisa no cotidiano profissional do assistente social. Os objetivos da pesquisa foram analisar o papel da pesquisa na prática cotidiana dos supervisores de estágio curricular do Curso de Serviço Social da Universidade Estadual da Paraíba; conhecer como a pesquisa é entendida pelos respectivos profissionais; verificar se e como a pesquisa é utilizada no cotidiano de trabalho; e, identificar as dificuldades colocadas por esses profissionais para a utilização da pesquisa no cotidiano profissional. Compreendeu um estudo exploratório e descritivo com abordagem quanti-qualitativa. Os sujeitos da pesquisa foram 20 assistentes sociais supervisores de estágio supervisionado do curso de Serviço Social da Universidade Estadual da Paraíba. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário e os dados obtidos foram submetidos à análise de conteúdo. De acordo com os resultados obtidos a pesquisa é entendida pela maioria dos sujeitos como um meio de apreensão/compreensão da realidade, como um componente fundamental ao exercício profissional. Os sujeitos pesquisados foram unânimes em afirmar a existência da relação serviço social x pesquisa. Quanto às dificuldades apontadas para a prática da pesquisa destacam-se o fator tempo, as condições objetivas desfavoráveis e as limitações postas pela própria formação. Mesmo considerando todos os avanços, a pesquisa no universo pesquisado ainda é escassa, desarticulada e pouco expressiva.


Palavras-chave


Pesquisa, Supervisores de Estágio, Serviço Social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2013v15n2p175



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br