Formação continuada e pós-graduação: introito retrospectivo do Serviço Social

Nilsen Aparecida Vieira Marcondes, Juliana Alves Barbosa, Elisa Maria Andrade Brisola

Resumo


O assistente social na busca de efetivação das suas competências profissionais depara-se com a necessidade constante de atualizar-se, pois a amplitude e as dimensões que envolvem seu campo de intervenção demandam isso dele. A inexistência de dicotomia entre a natureza teórica e prática do Serviço Social reforça a importância desta análise. Portanto, sob o respaldo da Teoria Social Crítica, objetiva-se com este estudo contribuir para que as discussões em torno da formação continuada e consequentemente do exercício profissional constituam-se como centro das discussões. A análise bibliográfica, ora empreendida, materializa-se numa produção qualitativa e exploratória, ancorada na revisão da literatura sobre o tema Formação Continuada e Política Nacional de Pós-Graduação sob o enfoque do Serviço Social. A perspectiva analítica empreendida neste estudo permite apontar que, a questão da formação continuada e da Pós-Graduação, entremeadas pela conjuntura neoliberal, deve ser reforçada reiteradas vezes por parte de uma categoria profissional que busca constante sintonia com as alterações evolutivas que se verificam no interior da sociedade capitalista.


Palavras-chave


Pós-graduação. Formação continuada. Serviço social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2012v14n2p214



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br