Família Curitibana: uma metodologia do trabalho com famílias

Rosely Aparecida Bittencourt, Maria de Lourdes Corres Perez SANROMAN

Resumo


O Projeto Família Curitibana, desenvolvido na Prefeitura Municipal de Curitiba (PMC), por meio da Fundação de Ação Social (FAS), é uma metodologia de trabalho com famílias em situação de vulnerabilidade social, traduzida em uma estratégia de abordagem técnica a um amplo conjunto de ações intersetoriais, das Políticas Sociais, como mecanismo de Proteção Social, reconhecido como Direito do Cidadão. A Proteção Social Pública por meio do Projeto em tela volta-se àquelas pessoas e famílias que vivem em condições de vulnerabilidade e risco social, pautando-se em uma visão de participação e atuação protagonista das famílias, rumo à autonomia e emancipação. O objetivo deste artigo é analisar o trabalho realizado com famílias no “Projeto Família Curitibana”, segundo diretrizes e preceitos da Assistência Social, sistematizando-o e  relacionando-o com metas intersetoriais de diferentes políticas públicas. O método empregado para coleta de dados é o da pesquisa documental, com consulta ao Protocolo de Gestão dos Centros de Referência da Assistência Social de Curitiba (CRAS), Protocolo de Gestão Intersetorial, Plano de Governo, relatórios Institucionais e de Avaliação do Projeto Família Curitibana. Para o Projeto foi estabelecido em Contrato de Gestão o atendimento a 7000 famílias entre 2009-2012, meta com tendência de atendimento integral no período. O Projeto já aponta resultados positivos, tanto quantitativos quanto qualitativos, no âmbito da proteção social às famílias, com redução das vulnerabilidades sociais, ou no âmbito da gestão, com a ampliação do monitoramento e controle destas.

Palavras-chave


Metodologia do trabalho com famílias. Projeto família curitibana. Proteção social. Vulnerabilidade social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2012v14n2p162



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br