O cuidado como atribuição feminina: contribuições para um debate ético

Olegna de Souza Guedes, Michelli Aparecida Daros

Resumo


O presente artigo aborda, através da análise de gênero e de uma reflexão ética, a atribuição do ato de cuidar às mulheres na sociabilidade burguesa.  Centra-se na preocupação com a forma como se apresenta, no cotidiano das mulheres, a incorporação de atividades relacionadas aos cuidados de outros seres humanos em processo de crescimento ou que dependem dos cuidados dos outros para garantir o direito à vida. Mostra que esta incorporação relaciona-se com a adesão a valores morais e atribuições de funções diferenciadas para homens e mulheres nessa socialibilidade. Insiste na necessária análise crítica desta adesão para que se possa trilhar por escolhas livres que, para além da teia de causalidades postas por condições materiais de existência, possam fundar novos valores. Sinaliza, também, para a importância desse debate na construção de políticas públicas voltadas para a ampliação da autonomia das mulheres.

Palavras-chave


Valores morais; Atribuição de papéis; Ato de cuidar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2009v12n1p122



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br