Vozes de professores: indícios de/para cursos de formação

Jauranice Rodrigues Cavalcanti, Marina Célia Mendonça, Lílian Branquinho, Rosana Cardoso

Resumo


Neste artigo, analisamos discursos de professores sobre as práticas linguísticas de seus alunos e discursos de futuros professores. Partimos de estudos de Bakhtin sobre as vozes sociais em confronto e os valores ideológicos na produção de sentido. Resultados apontam para as seguintes conclusões: o aluno, nos discursos analisados, é mau falante, mau escritor, mau leitor; o grande vilão da linguagem e da leitura, na escola, é o advento de novas tecnologias e linguagens, que introduzem novas práticas ainda não aceitas pelos entrevistados. Nesses discursos, vislumbram-se caminhos a serem percorridos em novos cursos para formação de professores.

Palavras-chave


Análise do discurso; Estudos Bakhtinianos; Ensino de língua materna.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2011v14n2p183



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876