A colônia do Rio Uvá: várias histórias em uma só

Sidney de Souza Silva, Heloísa Augusta Brito de Mello

Resumo


Neste estudo, de natureza etnográfica, focalizamos recortes da história de um grupo de imigrantes de origem alemã que por volta de 1924 se instalou às margens do rio Uvá, a 50 quilômetros da Cidade de Goiás, antiga capital do Estado de Goiás. Com base nos conceitos de memória individual versus coletiva buscamos (re)construir a trajetória desses imigrantes com o propósito de identificar os fatores que contribuíram para  o deslocamento da língua alemã na comunidade. Os dados mostram que o alemão, única língua falada na comunidade à época da imigração, foi pouco a pouco sendo deslocada pelo português, passando a existir apenas na memória coletiva do grupo como uma língua herdada, um símbolo de etnicidade que une suas histórias em uma única – a história da Colônia do Rio Uvá.


Palavras-chave


Memória coletiva; memória individual; imigração

Texto completo:

PDF PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2010v13n2p417



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876