Inserções parentéticas na fala culta de São Paulo

Paulo de Tarso Galembeck

Resumo


Este trabalho discute a configuração formal das inserções parentéticas na construção do texto falado. A exposição começa com a caracterização das espécies de ruptura da sequência tópica (parênteses e digressões) e, a seguir, as inserções parentéticas são classificadas de acordo com as seguintes variáveis: configuração formal; marcas formais da frase que “hospeda” o segmento parentético; elemento discursivo ao qual se voltam as inserções.


Palavras-chave


Língua falada; Interação; Inserções parentéticas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2009v12n2p145



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876