A organização composicional da tira em quadrinhos

Natália Gonçalves Moterani, Renilson José Menegassi

Resumo


Este artigo tem como objetivo presentar como o trabalho com a organização composicional do gênero discursivo tira em quadrinhos ocorre em uma das oficinas  produzidas para a elaboração de uma Sequência Didática (SD) destinada à oitava série do Ensino undamental. Para tanto, como suporte teórico, utilizamos os pressupostos de Bakhtin e seu Círculo, no que diz respeito aos estudos sobre interação e escrita e gêneros discursivos, e de Dolz, Noverraz & Schneuwly (2004), no que concerne à produção de uma SD. Com relação às tiras em quadrinhos, para que o aprendizado se efetive, os resultados mostram que: a) é preciso fazer com que o aluno perceba que ele está lidando com uma narração, a qual, diferentemente de outros textos, utiliza recursos peculiares como a linguagem visual atrelada à verbal; b) a narrativa se dá por uma sequência cronológica, a qual é marcada pela divisão vertical dos quadrinhos que compõem as tirinhas; c) os balões, com seus diversos contornos, marcam a expressividade dos personagens, isto é, apresentam a linguagem verbal de uma tirinha; d) as onomatopéias,  recursos sonoros utilizados nos quadrinhos, indicam movimento e dão mais vida à ação da narrativa; e) o discurso predominante nas tiras em quadrinhos é o diálogo entre os personagens.


Palavras-chave


Gênero discursivo; Tira em quadrinhos; Organização composicional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2009v12n2p225



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876