À vaca que não tem rabo, abana-a Deus. Designações para a vaca rabela na Galiza

Xosé Afonso Álvares Péres

Resumo


Este artigo apresenta um exemplo de um projecto mais amplo que persegue o estudo dos nomes relacionados com a vaca, um animal de extraordinária importância na cultura galega. Estudam-se diversas formas para designar a vaca sem rabo, desde vários pontos de vista, dando especial atenção à análise geolinguística. Mostra-se a relevância dos dados dialectais, para fazer hipóteses etimológicas e para avaliar os dados tirados de dicionários. Do mesmo modo, o material lexicográfico é muito útil como ajuda para melhorar a nossa compreensão de determinadas formas dialectais e a sua distribuição.


Palavras-chave


Vaca; Geografia linguística; Dicionários.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2009v12n2p11



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876