Linguística contrastiva e ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras na atualidade: algumas relações

Isabel Gretel María Eres Fernández

Resumo


O presente texto reflete o que foi apresentado, em forma de conferência, no I Simpósio de Lingüística Contrastiva e Gêneros textuais. Evidencia que a Lingüística Contrastiva surge em 1945, consolida-se na década de 50, entra em crise nos anos 80, mas recupera sua força, voltando a ser empregada com vistas a potencializar o processo de ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras.


Palavras-chave


Contraste de línguas; Ensino de línguas estrangeiras.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2003v6n2p101



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876