Do diálogo à ação: por uma metodologia sempre atenta

Regina Maria Gregório

Resumo


A presente análise foi efetuada a partir de um estudo realizado em 1995, na Região Norte do Paraná, com 556 professores de Língua Portuguesa a propósito dos planos da Secretaria de Educação para um ensino de inspiração interacionista. São aqui discutidos os aspectos que dificultam a transposição que os professores devem fazer de sua prática tradicional, para as teorias recentes. Oferece sugestões quanto ao método a ser aplicado e apresenta melhores definições para dirimir dúvidas.

Palavras-chave


Formação de Professores; Língua Portuguesa; Teoria; Prática; Método.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.1998v1n1p85



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876