O sujeito pronominal em contexto de mudança paramétrica: a escrita de alunos do Ensino Médio

Angela Marina Bravin dos Santos

Resumo


As pesquisas variacionistas mostram que o português falado do Brasil passa por uma mudança no que se refere à representação do sujeito pronominal referencial, com preferência pelo sujeito expresso em detrimento do nulo em todas as pessoas gramaticais, o que indica uma mudança paramétrica em progresso, de língua de sujeito nulo para língua de sujeito pleno obrigatório. A fim de verificar se a mudança observada na fala já começa a se implementar na escrita dos estudantes, o presente trabalho investiga a realização do pronome sujeito de referência definida e arbitrária em diferentes tipos de textos de alunos do Ensino Médio de uma escola pública do Rio de Janeiro. Os resultados mostram que a escrita ainda se mantém conservadora em relação ao uso do sujeito pronominal pleno, uma vez que a preferência no corpus examinado recai sobre o sujeito nulo, particularmente com as formas verbais distintivas. Entretanto, o índice geral de preenchimento (42%) é relevante em se tratando de uma língua considerada pro-drop, o que, em parte, confirma nossas hipóteses.


Palavras-chave


Pronome Sujeito; Mudança; Fala; Escrita.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2001v4n1p221



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876