A prática antropofágica no discurso do quinhentismo

Luiz Carlos Fernandes

Resumo


Os sentidos atribuídos ao ritual antropofágico nos séculos seguintes à descoberta do Brasil pelos portugueses resultam do caráter fundador do discurso cronístico do quinhentismo. Tais sentidos aparecem nas imagens contraditórias que se tem dos costumes do índio brasileiro na chamada literatura de viagem, como resultado das condições de produção e do fazer enunciativo dessa modalidade discursiva. 

Palavras-chave


Formação Discursiva; Enunciação; Antropofagia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2001v4n1p125



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876