Bilinguismo no Espírito Santo: reflexos no português de adultos e crianças

Catarina Vaz Rodrigues

Resumo


O objetivo do presente trabalho é delinear algumas das interferências fonéticas de L1 no português dos descendentes de imigrantes pomeranos e alemães, em particular trocas de fonemas e alterações de estrutura silábica. O corpus analisado é constituído pelas entrevistas do projeto Atlas Linguístico do Espírito Santo (ALES) em Santa Maria de Jetibá, Santa Leopoldina e em Domingos Martins e por dados coletados em escolas públicas de primeiro grau por Benincá (2008) e Haese (2007 e 2006) em Santa Maria de Jetibá, e por Shirlei Barth (2007) em Santa Leopoldina. Constatouse que muitas das dificuldades enfrentadas pelas crianças também ocorrem na fala dos adultos, o que aponta para a necessidade de um planejamento didático-pedagógico específico para as áreas bilíngues.


Palavras-chave


Geolinguística; Multilinguísmo; Fonética.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2009v12n1p293



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876