A Análise Lingüística na Perspectiva da História: O Outro no Dizer do Cronista do Renascimento

Luiz Carlos Fernandes

Resumo


As relações entre os estudos lingüísticos e históricos são pensadas com base na idéia de que o discurso constitui uma prática e, enquanto tal, o seu sujeito apenas adquire identidade nele e durante o processo de sua composição em forma de palavras. A análise procura apontar, na estrutura enunciativa de enunciados do Tratado do Brasil, de Gabriel Soares de Soares, marcas discursivas que permitem reconhecer a vinculação do discurso quinhentista português com a formação ideológica então predominante. Trabalhos como este, sobre as marcas lingüísticas de documentos históricos, podem abrir novas possibilidades para uma maior aproximação entre as pesquisas nesses dois campos de conhecimento dos estudos humanísticos.


Palavras-chave


Enunciação; Histórica; Formação Discursiva; Colonização; Crônica de viagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2004v7n2p43



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876