O Interacionismo Sociodiscursivo na Formação dos Professores: O Perigo da Gramaticalização dos Gêneros

Marcos Baltar, Fabiele Stockmans De Nardi, Luciane Todeschini Ferreira, Maria Eugênnia Gastaldello

Resumo


Este trabalho busca oferecer subsídios para a discussão acerca do ensino de língua materna, que vem sendo questionado ao longo de décadas, mas que ainda não tem apresentado o retorno que a nossa sociedade deseja, haja vista os resultados recentes de avaliações internacionais e nacionais, com a participação de alunos de ensino fundamental e médio. Trata-se de uma reflexão sobre como estão atuando em sala de aula, hoje, os professores de Língua Materna; sobre quais os pressupostos teóricos que os têm orientado, qual visão de língua e sociedade que estão lhe servindo de base para o planejamento de suas aulas e quais seriam as teorias e pedagogias mais coerentes para mudar o quadro. As constatações e sugestões que apresentaremos a seguir têm origem em uma pesquisa-ação realizada com professores da rede pública municipal de Ensino Fundamental, nos últimos dois anos, na cidade de Caxias do Sul- RS.


Palavras-chave


Formação dos Professores; Gêneros Textuais; Projetos Pedagógicos; Gramaticalização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2005v8n1p159



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876