Storytelling: fenômeno da era da liquidez

Adenil Alfeu Domingos

Resumo


Pretende-se abordar aqui o storytelling como fenômeno de comunicação da era da liquidez. O objetivo é entendê-lo como um instrumento de ação da linguagem sobre sujeitos, nas esteiras de Salmon. Trata-se de uma máquina de fabricar e formatar pensamentos. Ao ultrapassar a simples informação, o storytelling tornou-se um discurso persuasivo, levando o receptor a repensar suas crenças e hábitos. Na mídia, assim, toda boa história tornou-se, rapidamente, um fenômeno de transtorytelling e até cursos de produção de narrativas para a mídia começam a pulular pelo país.


Palavras-chave


Storytelling; Comunicação; Marketing,

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2008v11n1p93



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876