Práticas de linguagem como atividade social: o lingüista frente ao desafio de apreender a complexidade dos diferentes modos de habitar o mundo

Bruno Deusdará, Maria Cristina Giorgi

Resumo


Problematizamos a especificidade do trabalho do lingüista, frente ao desafio de apreender a complexidade dos diferentes modos de ser, pensar, agir e sentir no mundo. Para tal, privilegiamos as reflexões em um ponto de vista enunciativo, segundo o qual as práticas de linguagem constituem atividade social, com enfoque na centralidade da noção de gênero do discurso (BAKHTIN, 2000). Analisamos o percurso de pesquisas tematizando a produção de sentido sobre o trabalho docente. Destacamos as reconfigurações propostas pelo referencial discursivo nas fronteiras disciplinares da Lingüística, em intercâmbio constante com diferentes campos das ciências humanas.


Palavras-chave


Análise do Discurso; Abordagem enunciativa; Gêneros do discurso.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2008v11n1p75



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876