Na trama discursiva de antologias de ensaios sobre o Brasil: constituição, formulação circulação de sentidos

Luciana Cristina Ferreira Dias

Resumo


Considerando a problemática acerca da identidade nacional nos estudos de perspectiva discursiva (PÊCHEUX, 1988; ORLANDI, 1999), este trabalho busca refletir sobre duas coleções de ensaios: Nenhum Brasil existe e Intérpretes do Brasil, estabelecendo conexões entre os três processos de produção da linguagem na antologia: sua constituição (memória discursiva, interdiscurso), formulação (textualização da antologia) e seus modos de circulação na sociedade. Neste caso, examinamos a relação entre a materialidade lingüística e discursiva no domínio da formulação e circulação quando estávamos confrontados com a organização dessas coleções, considerando as implicações das antologias entendidas enquanto gênero do discurso.


Palavras-chave


Discurso; Texto; Construção da identidade brasileira

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2008v11n2p



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876