“P[E]NEU”, “AD[E]VOGADO” e “AF[E]TOSA”: o abaixamento das vogais suarabáticas nos dados do projeto Atlas Linguístico do Brasil

Valter Pereira Romano, Rodrigo Duarte Seabra

Resumo


Este artigo traz reflexões acerca da epêntese vocálica no Português Brasileiro, em especial, sobre o fenômeno fonético-fonológico conhecido como suarabácti, que consiste na inserção de uma vogal epentética para desfazer encontros consonantais impróprios. Utiliza-se como corpus de análise dados que integram o banco de dados do Projeto Atlas Linguístico do Brasil, coletados em dois estados federativos, Paraná e São Paulo, junto a 220 informantes estratificados, equitativamente, segundo as variáveis sexo (homem e mulher) e faixa etária (faixa 1: 18 a 30 anos/ faixa 2: 50 a 65 anos), todos com escolaridade máxima até o 9º ano do Ensino Fundamental. Foram selecionadas três questões do Questionário Fonético-Fonológico, a saber: questão 54 (AFTOSA), 72 (PNEU) e 101 (ADVOGADO) e tratadas a partir dos procedimentos teóricos e metodológicos da Dialetologia e da Sociolinguística variacionista, por meio de gráficos, cartas linguísticas e análise segundo resultados obtidos no Programa GoldVarb (2001), considerando-se o cruzamento e variáveis linguísticas e extralinguísticas na realização da regra variável, abaixamento da vogal [i]  > [e].


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2017v20n1p276



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876