A variação na expressão do futuro em língua espanhola: análise de notícias on line sobre a copa 2014

Valdecy Oliveira Pontes, Angelane Faustino Firmo, Letícia Joaquina Castro Rodrigues de Souza e Souza, Márluce Coan

Resumo


O presente estudo tem como objetivo analisar as escolhas realizadas por jornais hispano-americanos para marcar o futuro em Língua Espanhola, haja vista que este, segundo a Real Academia Espanhola (2009), pode manifestar-se por meio de pelo menos três formas: o futuro gramatical (cantaré), o presente do indicativo com valor de futuro (canto) e a forma perifrástica constituída por IR (conjugada no presente) + A (preposição) + verbo no infinitivo (voy a cantar). Para este fim, selecionamos um corpus composto por 25 notícias on line sobre a Copa do Mundo de Futebol realizada no Brasil em junho de 2014. Foram analisadas 156 ocorrências. O corpus foi selecionado com base em cinco áreas geoletais americanas (Caribe; México e América Central; Andes; Rio da Prata e Chile). A análise feita foi de natureza variacionista, baseada no arcabouço teórico proveniente dos estudos de Labov (1972, 1978). Utilizamos o pacote GOLDVARB (2005) para indicar a influência dos grupos de fatores: agentividade, polaridade, modificadores temporais, regularidade do verbo, tipos de discurso e localização na notícia. Em relação à seleção do futuro gramatical, verificamos que são determinantes verbo agentivo e regular e discurso indireto. Já para a manifestação da forma do presente, além de verbo não agentivo e irregular, é determinante a localização na manchete. Finalmente, no que se refere ao uso da forma perifrástica, atuam como fatores determinantes verbos irregulares e ausência de modificadores temporais. 


Palavras-chave


Futuro gramatical; futuro perifrástico; presente, língua espanhola.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2017v20n3p147



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876