Textos em mídia impressa e digital: confrontando práticas de leitura e objetos de ensino para a formação de leitores proficientes

Williany Miranda Silva

Resumo


O presente artigo reivindica o lugar pedagógico do texto para o ensino de práticas de leitura utilizados em duas mídias: impressa e digital. Assim, parto da problematização: Será que as práticas de leitura reveladas a partir de textos (de mídias impressa e digital) sinalizam a necessidade de novas configurações para a formação de leitores competentes comunicativamente? Para respondê-la, observamos o tratamento dado ao tema “racismo”, em atividades de livros didáticos, e em comentários, em rede social. O confronto dos objetos com base em Coracini (2005), Kleiman (2009), Abreu (2014), Leurquin e Carneiro (2014), dentre outros, possibilitou a identificação de práticas diferenciadas para cada suporte. No livro didático, elas apontam para uma estabilização de sentidos centrado no texto e no autor, típicas na situação de escolarização. Diferentemente, nos comentários, as práticas evidenciam uma estabilização de sentidos focado no leitor, típicas em situação fora do ambiente escolar. O comportamento divergente para a produção de sentido sinaliza uma contínua tensão no tratamento dado aos textos e à leitura, destacando a necessidade de ações de planejamento de ensino, considerando a relação entre a diversidade textual e os múltiplos suportes midiáticos para a formação de leitores em sintonia com novas práticas.


Palavras-chave


Leitura; Ensino de textos; mídia digital.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2017v20n1p81



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876