Um robô linguista que ‘ouve’ e ‘fala’: Geolinguística, pln e tabelas hash em concurso

Edio Roberto Manfio

Resumo


Este estudo tem o objetivo apresentar o robô de conversação Professor Tical numa dimensão mais ampla e com os recursos de síntese e comandos por voz. Tical, que se tornou operacional como protótipo durante do III Congresso Internacional de Dialetologia e Sociolinguística na UEL em 2014, continua sendo um campo de provas para aplicações de algumas teorias que mantém entre si um caráter interdisciplinar como Geolinguística (CARDOSO, 2014a, 2014b), Processamento de Linguagem Natural (RICH, 1993; SCHILDT, 1989; MANFIO; MORENO; BARBOSA, 2014a, 2014b) e Processamento de Dados (ZIVIANI, 1999). O ‘robô linguista’, mesmo dispondo de um banco de dados bastante limitado e apresentando várias falhas típicas de sistemas dessa natureza e dotados desses recursos, serviu grandemente para realizar testes relativos a todas as áreas de conhecimento envolvidas e mostrou-se funcional o suficiente para suscitar a necessidade de dar continuidade ao projeto e às pesquisas: ‘ouve’, ‘fala’, realiza buscas rápidas e ‘conhece linguística’.

 


Palavras-chave


ALiB; Processamento de Linguagem Natural; Reconhecimento de voz.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2016v19n2p415



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876