Manuscritos novecentistas da cidade de Castro – PR: o caso dos alçamentos

Dayme Rosane Bençal, Fabiane Cristina Altino

Resumo


Este estudo contempla as alternâncias das vogais médias altas /e/ e /o/ na pauta pretônica, presentes em manuscritos do século XIX, pertencentes à cidade de Castro – Paraná. Como esse tipo de oscilação, denominado de alçamento, não é um processo recente na língua portuguesa, buscamos evidências do uniformitarismo de Labov ao descrever os casos encontrados em documentos formais novecentistas em cotejo com os dados da oralidade contemporânea, disponibilizados por Bisol (1981), Viegas (1987, 2001), Bortoni et. al (1992), Kailer (2008), entre outros. Para isso, utilizamos os preceitos da Linguística Histórica associados aos da Teoria Variacionista laboviana, uma vez que associamos a abordagem qualitativa à quantitativa, partindo da perspectiva estrutural à histórico-social. Os resultados apontaram o processo de harmonização vocálica como o principal contexto para a aplicação da regra, seguido de ambiente nasal inicial, em consonância com os dados da oralidade. As consoantes labiodentais precedentes e bilabiais seguintes à pretônica foram mais produtivas para /e/; as alveolares precedentes para /o/. Nem todas as palavras se encaixaram nas regras estruturais testadas, assim, o apuro individual nos direcionou para a constatação de que tanto a postura neogramática quanto a difusionista possuem importância na investigação da variação e mudança linguística.


Palavras-chave


Manuscritos de Castro-PR; Alçamento; História do Português Paranaense

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2015v18n1p70



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876