Sociolinguística e livro didático: uma análise exploratória

Abdelhak Razky, Sandra Regina Feiteiro

Resumo


RESUMO: O presente estudo tem por objetivo analisar o tratamento da variação linguística nos livros didáticos de português do Ensino Médio e suscitar uma reflexão dos conceitos  decerto e errado,  variação linguística, mudança linguística e preconceito linguístico. Nesse sentido, analisaremos se o livro didático discute a variação linguística, compreendendo-a como resultado de uma diversidade de fatores socioculturais de uma comunidade linguística. Nosso corpus é composto por uma coleção de Língua Portuguesa para o Ensino Médio, elaborada por Carlos Alberto Faraco, aprovada pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD-2015). A pesquisa está inserida no diálogo entre a Sociolinguística e o ensino da língua materna, mais especificamente, nos estudos teórico-metodológicos de Bortoni-Ricardo (2004), Labov (2008), Faraco (2004), Alkmin (2005), entre outros, além dos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio de Língua Portuguesa - PCNs (BRASIL, 2000). Para obtenção de resultados utilizamos a metodologia pautada na pesquisa descritivo-bibliográfica e documental com abordagem qualitativa. Conforme os resultados, verificamos que a elaboração atual na referida coleção destaca uma preocupação em incorporar os estudos linguísticos à heterogeneidade e diversidade linguística, fundamentados pela sociolinguística.


Palavras-chave


Sociolinguística; Livro Didático; Variação Linguística.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2015v18n1p309



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876