Síncope e alçamento da vogal postônica não-final /o/: uma relação entre dois fenômenos variáveis

Susiele Machry da Silva, Raquel Gomes Chaves

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar concomitantemente dois processos fonológicos que atuam variavelmente sobre a vogal postônica não final /o/ em palavras proparoxítonas do português brasileiro: (i) síncope (ex.: árvre, fósfro), e (ii) alçamento (ex.: árvure, fósfuro). Essa análise, realizada com base nos pressupostos teóricos metodológicos da Teoria da Variação e Mudança (WLH, 1968, LABOV, 1972, 1994, 2001), leva em conta a fala de 14 sujeitos oriundos da comunidade de Rincão Vermelho-RS – dados que compões a amostra complementar VARSUL, agência PUCRS. Os resultados sugerem que, relacionado à atuação dos fatores linguísticos, os dois processos se manifestam nos mesmos ambientes; não obstante, observamos o papel do léxico e dos fatores extralinguísticos, mais precisamente da Escolaridade, como significativos na aplicação de ambos os processos. Além disso, a partir do teste de co-relação de Kendall Tau, verificamos uma correlação negativa entre ambos os processos. Esses resultados nos dão indícios de como ambos os processos encontram-se encaixados na matriz linguística e social da comunidade em exame.

 


Palavras-chave


Síncope; Alçamento; Vogal postônica final /o/

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2015v18n1p253



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876