Citações de fontes externas nas melhores redações da FUVEST (1999-2013)

Rodrigo Moura Lima de Aragão, Valdir Heitor Barzotto

Resumo


 

Este artigo apresenta resultados da análise de 722 redações consideradas como melhores pela Fundação Universitária para o Vestibular da Universidade de São Paulo nos vestibulares dos anos 1999 a 2013 quanto ao uso de citações de fontes não pertencentes às propostas de redação dos processos seletivos. Foram objetivos do exame realizado: descrever a incidência de textos com citações de fontes externas, identificar os autores externos mais citados, retratar o percurso do número de autores externos citados nas redações. Como resultado da análise, observaram-se citações de fontes externas em textos de todos os vestibulares ponderados e constatou-se um aumento no uso desse recurso: no vestibular de 1999, 13,7% dos textos continham citações de fontes externas; no de 2013, esse número saltou para 92,6%. Verificou-se, além disso, que a trajetória de autores citados ao longo dos vestibulares e o conjunto do corpus mostram a preferência dos candidatos por pensadores estrangeiros como Aristóteles. Ademais, observaram-se em todos os vestibulares tanto textos sem a presença de autores externos como textos com grandes números desses autores citados, constatou-se um aumento na média de autores externos citados por redação e verificou-se uma mudança na moda de 0 para 1 autor externo citado por redação.

 


Palavras-chave


Redação de vestibular; Citação; Intertextualidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2015v18n2p121



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876