Clínica literária: literaturas globais e a formação de professores de língua inglesa no Brasil

Malia Spofford Xavier

Resumo


Mediante a metáfora polivalente da “clínica,” este artigo objetiva relatar os resultados da primeira fase de um projeto de formação de professores de língua inglesa no Programa Institucional de Iniciação a Docência (PIBID/CAPES) numa universidade federal do Brasil. No mundo globalizado, a licenciatura em língua inglesa precisa melhor incorporar uma perspectiva crítica e intercultural no componente reflexivo do currículo de formação de professores. Uma abordagem possível é o estudo de literaturas globais em língua inglesa desde as perspectivas de estudos culturais e pós-coloniais. Em consonância com as observações recentes de Festino (2011) e Lourenço (2011) sobre a importância de literaturas em língua inglesa para educação no Brasil, proponho um viés ao estudo de literatura global ligado à Educação Básica, para a cultivação de reflexividade docente, e melhor compreensão do papel de língua inglesa dentro do Brasil e como as narrativas interativas e multimodais podem contribuir com o ensino-aprendizagem de inglês na escola básica. Enfoco em três gêneros de literatura, de origens diversas: Kendal Hippolyte (poesia – St. Lucia), Chinua Achebe (romance – Nigéria) e Jhumpa Lahiri (conto – EUA e Índia). Também serão discutidas algumas transposições desses estudos para a sala de aula de inglês de Ensino Fundamental II. Palavras-chave: Formação de professores. Ensino de literatura. Inglês global.

Palavras-chave


Formação de Professores; Ensino de Literatura; Inglês Global

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2014v17n1p347



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876