A produção escrita de gêneros discursivos em sala de aula: aspectos teóricos e sequência didática

Maria Aparecida Garcia Lopes-Rossi

Resumo


A produção escrita de gêneros discursivos nas aulas de Língua Portuguesa ainda impõe um desafio aos professores, apesar de os construtos teóricos em que se baseia já terem sido amplamente divulgados. A necessidade de abordagem do assunto, no entanto, não se esgotou dadas as diferentes condições de acesso dos professores às informações sobre o tema e as frequentes dúvidas manifestadas em cursos de formação e de atualização, tais como: (i) Qual a diferença da antiga redação para a atual proposta de produção escrita de gêneros discursivos?; (ii) Que conhecimentos são necessários para a produção escrita de um gênero discursivo?; (iii) Como ensinar os alunos a produzirem um determinado gênero discursivo?; (iv) Como se desenvolvem projetos de produção escrita bem sucedidos em sala de aula? Os objetivos deste artigo são:  apresentar uma síntese de fundamentos teóricos que respondam à primeira pergunta citada e apresentar um modelo didático de análise de gêneros e de projeto de produção escrita, organizado por meio de uma sequência didática, já experimentado com sucesso em salas de aula dos ensinos fundamental e médio. Conclui-se que assim se pode contribuir para práticas pedagógicas teoricamente bem fundamentadas e viáveis para o desenvolvimento da capacidade de produção escrita dos alunos.


Palavras-chave


Produção escrita. Gêneros discursivos. Sequência didática.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2012v15n3p223



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876