Alçamento da vogal pretônica /o/ em duas regiões paranaenses

Dircel Aparecida Kailer

Resumo


Neste estudo, à luz dos pressupostos teóricos da Sociolinguística Variacionista Quantitaviva, analisamos o uso da vogal pretônica /o/ no falar de 32 informantes, do sexo feminino e do sexo masculino, referentes a duas regiões paranaenses, com o objetivo de identificar as variáveis que atuam favorecendo o uso alçado ou a manutenção dessa vogal. Conforme os resultados, verificamos que os contextos linguísticos são determinantes no alçamento ([u],) ou na manutenção ([o]) dessa vogal. Dentre as variáveis linguísticas as mais relevantes para a aplicação do alçamento foram: a) as vogais altas da sílaba seguinte a da vogal pretônica ([o],); b) a vogal média pretônica em contexto de hiato. Quanto às variáveis sociais, sexo, faixa etária e escolaridade, foram pouco significantes, todavia, pudemos verificar que as mulheres, os mais escolarizados, e os informantes com idade intermediária tendem a alçar menos que os homens, os jovens, os mais idosos, os analfabetos.

 

 


Palavras-chave


Vogal pretônica /o/. Alçamento. Variáveis linguísticas. Variáveis extralinguísticas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2012v15n1p201



Signum: Estudos da Linguagem
Telefone: (43) 3371-4428
E-mail: signum@uel.br
ISSN: 2237-4876