A questão da competência técnica para o assistente social

Jolinda de Moraes Alves

Resumo


Este artigo trabalha a "competência profissional" do assistente social, enfatizando suas dimensões técnica e política. Para tanto contempla: o papel e a inserção da profissão na divisão sócio-técnico do trabalho, localizada no setor de serviços do atual estágio monopolista do capitalismo; o saber instituído do assistente social no interior das instituições de bem estar social a partir das suas atribuições, instrumentos e técnicas; a contradição de uma profissão que tem vínculos empregatícios com organismos criados pelo Estado e pelo Capital, mas que deve prestar serviços a usuários subalternizados; e o efetivo compromisso com o atendimento à demanda social colocada pelo usuário institucional.



Palavras-chave


Competência profissional; Assistente social; Trabalho; Instrumento; Técnica; Política; Compromisso; Serviços Sociais; Estado; Capitalismo; Questão social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.1992v13n3p148

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar