Ansiedade e desempenho numa prova de matemática: um estudo com adolescentes

José Aloyseo Bzuneck

Resumo


O presente estudo naturalístico teve por objetivo inicial identificar·a incidência de alta ansiedade em uma prova parcial de matemática. Foram sujeitos 406 estudantes de ambos os sexos, das sétimas e oitavas séries de duas escolas urbanas, sendo uma particular e outra pública estadual. O instrumento de avaliação da ansiedade de prova identificava seus dois componentes básicos já assinalados na literatura, ou seja, preocupação e emocionalidade. Com base nessa distinção, buscou-se descobrir qual a influência da variável sexo sobre a ansiedade naquela prova, bem como a relação entre ansiedade e desempenho. Os resultados mostraram que entre 7% e 10% dos alunos de cada escola apresentavam a/ta ansiedade. Além disso, o sexo feminino foi mais representado entre os alto ansiosos, porém somente quanto à categoria emocionalidade. Por outro lado, alta ansiedade, quando comparada com baixa, mas s6 em termos de preocupação, esteve associada com rendimento significativamente mais baixo naquela prova, em uma das duas sub-amostras. Esses resultados foram discutidos, com sugestões para novas pesquisas.


Palavras-chave


Ansiedade de Prova; Ansiedade e Rendimento em Prova de Matemática; Componente Cognitivo da Ansiedade de Prova

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.1991v12n3p136

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar