Doenças sexualmente transmissíveis

Nilton Tornero

Resumo


Como parte de um projeto sobre doenças sexualmente transmissíveis que está sendo desenvolvido no município de Londrina, Paraná, os autores apresentam os resultados obtidos através da aplicação de um questionário básico sobre o assunto a colegiais. Partindo-se de uma amostragem por conglomerados, estudou-se várias características da população, como idade, sexo, estado civil, episódios de doenças sexualmente transmissíveis, período de estudo, etc. Os conhecimentos foram medidos através de um escore e considerados baixos (56,4% de acertos por questionário). Analisou-se também o escore em relação a vários fatores e concluiu-se que os dois mais importantes que influem no conhecimento é o sexo e a idade. Verificou-se também que a população estudada é de alto risco, o que justifica uma ação educativa a ser desenvolvida, talvez, por colegiais especialmente treinados, que atuarão em seu próprio ambiente de estudo, o que permitiria uma maior aceitação por parte de seus colegas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.1978v1n1p17

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar