Agricultura familiar na região serrana fluminense – RJ: problemática ambiental e pluriatividade: estudo de caso do distrito de São Pedro da Serra – Nova Friburgo

Rafaela Rodrigues Pereira

Resumo


 

O presente trabalho constitui uma análise do processo de (re) territorialização do capital, ao longo dos últimos trinta anos, (re) ordenando o espaço sob suas necessidades de atuação e fluidez: em um primeiro momento sob a égide do capital industrial e comercial, corporificado pela esfera da modernização agrícola; e, posteriormente, sob a do capital imobiliário especulativo, lócus da chamada re-ruralização do espaço agrário fluminense. Em ambos, verificam-se profundas transformações na estrutura produtiva e nas relações de trabalho. O significado desta proposta reside, de modo bastante explícito, nas diferentes formas de organização da produção agrária e, indo mais longe, nos distintos feitios pelos quais elas se materializam no espaço.

 


Palavras-chave


Agricultura Familiar; (re) Territorialização; (re) Ruralização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2008v29n1p51

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar