Homicídios de jovens e segregação socioespacial em Londrina

Dione Lolis

Resumo


O presente artigo analisa o quadro atual de violência homicida no País, bem como os fatores de risco e de vulnerabilidade de jovens residentes em Londrina (PR) a esse tipo de violência. Mostra também a incidência de mortes nos grupos jovens que residem em territórios de exclusão das capitais, das regiões metropolitanas e, num movimento mais recente, nas cidades do interior, como encontramos em Londrina. Além, disso,  apresenta dados de pesquisa em que se avalia que a segregação socioespacial e os traços que assume na cidade são os aspectos centrais de risco e de vulnerabilidade de jovens à violência homicida. E, nesse intrincado contexto social em que vivem os jovens que mais sofrem esse tipo de violência, os componentes simbólicos importam tanto quanto os aspectos objetivos para desvendar o lugar destinado ao jovem na agenda das políticas públicas. Esses aspectos podem contribuir para a formulação de propostas que visem à redução dos níveis de morte violenta.


Palavras-chave


Violência; Risco e vulnerabilidade.Violência homicida; Segregação socioespacial; Juventude e cidade; Juventude e políticas públicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2010v31n2p221

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar