O Cluster Agroalimentar da Região Metropolitana de Londrina

Márcia Regina Gabardo da Câmara, Paulo V. Sendin, José Carlos Dalmas, Camila Perri Pinto, Luiz Gustavo A. de Souza

Resumo


O artigo analisa o cluster agroalimentar da região metropolitana de Londrina. Os principais produtos das cadeias produtivas inseridas neste conjunto são: milho, soja, trigo, café, arroz, algodão, feijão, uva, leite, cana e laranja.. Os procedimentos metodológicos adotados envolvem a caracterização da pesquisa de campo realizada pela ADETEC em 2002 para identificar as estratégias tecnológicas das empresas no que refere a produto e processo do setor agroalimentar das empresas. 29 empresas foram entrevistadas por conveniência. A classificação do tamanho das empresas foi feita pelo faturamento e números de empregados das firmas. O questionário da ADETEC tem 13 grupos de questões de caráter quantitativo e qualitativo. Realizou-se a análise fatorial para identificar a existência de diferentes padrões comportamentais e foram identificados 4 clusters de empresas. , segundo as estratégias adotadas por de micro/pequenas e médias/grandes empresas. Entre os principais resultados da pesquisa destacam-se o grau de cooperação técnico- científica de 38% a cooperação com instituições de pesquisa, para melhoramento do produto, pode ser observado que maior parte das empresas não possui este tipo de atividade, porém o número de empresas que possuem é significativo. Também foi possível identificar estatisticamente a diferença de estratégias de grandes/médias e pequenas empresas. Os resultados permitem à ADETEC formular políticas específicas para grandes/médias e para pequenas e microempresas do cluster agroalimentar da região metropolitana de Londrina.

 


Palavras-chave


Cluster; Agroalimentar; Londrina; Inovação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2004v25n1p29

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar