Gestão empresarial e tecnológica em três clusters moveleiros selecionados no sul do Brasil

Marcia Regina Gabardo da Câmara, Lauro Serconi

Resumo


O objetivo do artigo é estudar os pólos moveleiros do sul do Brasil e analisar as estratégias de crescimento, inovação e de gestão empresarial para que seja dado identificar as semelhanças e diferenças no desenvolvimento recente e nas formas de gestão. O trabalho trata dos clusters moveleiros de Rio Negrinho (SC), Bento Gonçalves (RS) e Arapongas (PR) e seus objetivos são: a) identificar as estratégias competitivas, as estratégias de inovação adotadas pelas empresas que compõem os clusters; e as características da gestão tecnológica; b) levantar as sugestões de políticas públicas para o setor moveleiro; c) traçar um comparativo entre os três clusters moveleiros, comparando estratégias adotadas, gestão tecnológica e necessidades de cada cluster, e verificar se há possibilidades de formação de clusters avançados. A indústria moveleira brasileira desenvolveu-se pela formação de clusters. Em diferentes regiões do país, ela iniciouse com pequenas marcenarias, em produção ainda artesanal, depois evoluiu para a produção em série e tornou-se importante pólo de desenvolvimento, que alimenta a economia local e regional brasileira. Os pólos moveleiros selecionados para o estudo - Rio Negrinho (SC), Bento Gonçalves (RS) e Arapongas (PR) - salientam-se no desenvolvimento regional da Região Sul do Brasil e estão entre os dez maiores do país.

 

 


Palavras-chave


Indústria moveleira; Competitividade; Cluster.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2006v27n1p35

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar