As ações assistenciais promovidas pelas igrejas pentecostais e suas expressões na política de assistência social do município de Londrina

Claudia Neves da Silva, Selma Frossard Costa

Resumo


Ao longo dos últimos 30 anos, observamos mudanças significativas no campo religioso protestante, como a “pentecostalização” dos grupos históricos protestantes, a ampliação da presença na arena política e, o que nos interessa desenvolver nesse artigo, as mudanças no comportamento das igrejas evangélicas pentecostais em face dos dos problemas sociais que se apresentam no cotidiano da realidade do município de Londrina e do Brasil. Isso tem levado pastores e fiéis a adotarem ações que vão além de uma resposta na esfera espiritual a situações como fome, desemprego, uso e dependência de entorpecentes químicos. Mas, qual a motivação dessas igrejas em estarem voltando-se para a área sócio-assistencial? Quais as conseqüências de suas ações para a política de assistência social? Questões que pretendemos abordar, suscitando novas indagações.

 

 


Palavras-chave


Religião; Igreja Pentecostal; Assistência Social; Gestão.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2007v28n1p45

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar