O perigo da leitura literária: questões para o campo da psicanálise

Debora Ferreira Leite de Moraes

Resumo


Partindo de um cenário composto por ilustrações sobre o perigo da leitura no campo do imaginário social, este artigo, que se insere na interface entre a psicanálise e a literatura, pretende destacar questões sobre os efeitos da leitura literária. De natureza teórica, o presente trabalho apoia-se em considerações da crítica literária, por um lado, e, na metapsicologia freudiana, por outro. No campo da crítica literária, autores como Jauss e Iser, que enfatizam a recepção estética e os efeitos do texto, sustentam a nossa hipótese de que a obra literária convoca o leitor para uma participação criativa durante a leitura. No campo da psicanálise, Freud ampara a nossa suposição de que o efeito estético também pode ser pensado a partir da problemática da sublimação. Considerando a implicação da sublimação a partir de consequências benfazejas e iatrogênicas da criação literária, questionamos se a leitura serviria como remédio ou veneno para o leitor.

Palavras-chave


Psicanálise; Literatura; Leitura; Sublimação; Metapsicologia.

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, R. O prazer do texto. Tradução de J. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 2008.

BIRMAN, J. Por uma estilística da existência: sobre a psicanálise, a modernidade e a arte. São Paulo: Ed. 34, 1996.

BIRMAN, J. Fantasiando sobre a sublime ação. In: BARTUCCI, G. (org.). Psicanálise, arte e estéticas de subjetivação. Rio de Janeiro: Imago Ed., 2002. p. 89-130.

BIRMAN, J. Governabilidade, força e sublimação Freud e a filosofia política. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 3, p. 531-556, jul./set., 2010.

BOLLAS, C. Sendo um personagem. Rio de Janeiro: Revinter, 1998.

BOLLAS, C. Criatividade e Psicanálise. Jornal de Psicanálise, São Paulo, v. 43, n. 78, p. 193-209, 2010.

CARVALHO, A. C. Uma poética do suicídio: fracasso da sublimação? Psicanálise Universidade, São Paulo, n. 11, p. 9-24, 1999.

CARVALHO, A.C. Escrita: remédio ou veneno? Percurso, São Paulo, n. 18, p. 79-86, 1997.

CANDIDO, A. Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul; São Paulo: Livraria Duas Cidades, 2004.

ECO, U. Interpretação e superinterpretação. Tradução Monica Stahel. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FRAYZE-PEREIRA, J. A. Arte, Dor: inquietudes entre estética e psicanálise. Cotia: Ateliê Editorial, 2005.

FREUD, S. Sobre a psicopatologia da vida cotidiana. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1901-1996. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 6).

FREUD, S. Um caso de histeria, três ensaios sobre sexualidade e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago, 1091-1905. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 7).

FREUD, S. Escritores criativos e devaneio. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1908-1996a. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 9).

FREUD, S. Moral sexual ‘civilizada’ e doença sexual moderna. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1908-1996b. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 9).

FREUD, S. O Moisés de Michelangelo. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1914-1996. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 13).

FREUD, S. Os instintos e suas vicissitudes. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1915-1996. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 14).

FREUD, S. O ‘estranho’. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1919-1996. (Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 17).

FREUD, S. O Ego e o Id. Tradução de Paulo Cesar Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1923-2011. (Sigmund Freud: Obras Completas, v. 16).

FREUD, S. O mal-estar na civilização. Tradução de Paulo César Souza. São Paulo: Penguin Classics: Companhia das Letras, 1930-2011.

GREEN, A. O desligamento: psicanálise, antropologia e literatura. Tradução de Irene Cubric. Rio de Janeiro: Imago Ed., 1994.

GREEN, A. O trabalho do negativo. Tradução de Fatima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2010.

HERRMANN, F. Introdução à teoria dos campos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001.

ISER, W. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. Tradução de Johannes Kretschmer. São Paulo: Editora 34, 1996.

JAUSS, H. R. A história da literatura como provocação literária. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Editora Ática, 1994.

KUPERMANN, D. A via sensível da elaboração: caminhos da clínica psicanalítica. Cadernos de Psicanálise - CPRJ, Rio de Janeiro, ano 32, n.23, p.31-45, 2010.

LAPLANCHE, J. Problemáticas III: a sublimação. Tradução de Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

LOFFREDO, A. M. Figuras da sublimação na metapsicologia freudiana. Revista Brasileira de Psicanálise, São Paulo, v. 45, n.1, p. 51-62, 2011.

LISPECTOR, C. Agua viva: ficção. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

MANGUEL, A. Uma história da leitura. Tradução de Pedro Maia Soares. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

MIJOLLA-MELLOR, S. A escrita é um escudo contra a loucura? São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008. Apostila distribuída durante o evento no Instituto de Psicologia - Colóquio Razão, loucura e criação.

MIJOLLA-MELLOR, S. Os ideais e a sublimação. Psicologia USP, São Paulo, v.21, n. 3, p. 501-513, jul./set. 2010.

MORAES, D. F. L. A relação entre o leitor e o texto literário: uma abordagem psicanalítica. São Paulo: Zagodoni, 2012.

MORAES, D. F. L. O sujeito à deriva: temporalidades, narrativas e subjetivação na contemporaneidade. São Paulo: Zagodoni, 2019 (no prelo).

PETIT, M. A arte de ler: ou como resistir à adversidade. Tradução de Arthur Bueno; Camila Boldrini. São Paulo: Editora 34, 2010.

SILVA JUNIOR, N. A sombra da sublimação: o imperialismo da imagem e os destinos pulsionais na contemporaneidade. Psychê, São Paulo, n. 11, p. 29-38, 2003.

SILVA JUNIOR, N. Modelos de subjetividade em Fernando Pessoa e Freud. da catarse à abertura de um passado imprevisível. In: PEREIRA, M.E.C. (org.). Leitura da psicanálise. estéticas de exclusão. Campinas: Mercado de Letras: Associação Brasileira de Leitura, 1998. p. 119-146




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2019v40n1p77

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar