Um convite de Allah: experiência etnográfica de uma pesquisadora no campo das religiões

Vivian Fukumasu da Cunha, Francirosy Campos Barbosa, Fabio Scorsolini-Comin

Resumo


A etnografia é uma metodologia qualitativa que busca apreender a maneira de viver e as experiências das pessoas, o que pode beneficiar as pesquisas em torno da religiosidade/espiritualidade (R/E) em comunidades de referência. O objetivo deste estudo foi narrar uma experiência etnográfica de uma pesquisadora da área de R/E em visita a uma mesquita localizada no interior do Estado de São Paulo, discutindo suas impressões e diálogos com seu próprio campo empírico. As estratégias metodológicas utilizadas foram a observação direta e o diário de campo. A experiência etnográfica narrada pode ser útil para adentrar uma realidade de modo a evitar generalizações à primeira vista, exprimindo-a a partir da lente descritiva do pesquisador, de modo a articulá-la com conhecimentos existentes e/ou produzir novos. Em diálogo com a etnopsicologia, destacou-se a importância de manter uma postura de alteridade indispensável, a fim de compreender o universo religioso dos muçulmanos e refletir sobre como a R/E está presente em suas experiências pessoais e comportamentos. Por fim, considera-se que a etnografia não é fruto de uma ida a campo, mas de várias idas e vindas a campo, aos textos e aos diversos universos implicados, no entanto, esse exercício é fundamental ao pesquisador no campo da R/E.

Palavras-chave


Religião. Espiritualidade; Etnopsicologia; Metodologia qualitativa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2018v39n2p213

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar