As metamorfoses sociais no Norte Pioneiro do Paraná: um estudo sobre os sentidos e significados dos (ex)trabalhadores do corte de cana

Luciano Ferreira Rodrigues Filho, Ilton Garcia da Costa

Resumo


Esta pesquisa tem por objetivo analisar as dimensões subjetivas e os sentidos do trabalho para os trabalhadores do corte de cana frente o fim de sua atividade no Norte Pioneiro do Paraná. Pautando-se na Psicologia Sócio-Histórica, essa pesquisa visa compreender a dimensão subjetiva do trabalhador do corte de cana e, assim, compreender o sujeito dentro de um contexto sócio-histórico que se modifica. Com isto, foi possível identificar o fim da atividade do corte de cana ocorrido pela mecanização dos canaviais, mas também, pelo atual contexto socioeconômico do país que favorece a migração dos trabalhadores para outras atividades, no entanto, a migração de atividade não significa o fim do trabalho precário que o trabalhador canavieiro enfrenta. O trabalhador rural e sua condição de vida legitimada pela ideologia capitalista, não encontram melhorias quanto ao trabalho, tendo eles que se submeterem a outras atividades que oferecem riscos de vida e malefícios a sua saúde, com isto, o fim de uma atividade penosa, não garante melhorias à vida do trabalhador, da mesma forma que melhorias na condição do trabalho também não são garantias de maior dignidade no trabalho, estas, muitas vezes, são mecanismo de camuflar e manipular a expropriação do trabalhador.

Palavras-chave


Psicologia social; Dimensão subjetiva da realidade; Cortador de cana; Trabalho; Atividade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2017v38n1p35

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar