O que entendem como papel da escola alunos, pais e professores do sistema público de ensino

Janaina Lacerda Silva

Resumo


O presente artigo fundamenta-se e busca corroborar os estudos sobre políticas educacionais de pesquisadores contemporâneos, como Santomé (2001), Silva (2004), Linhares (2001, 2002), Bohn (2000). Esses estudiosos entendem que a escola pública que ‘queremos’ deve ser construída dentro da escola que ‘temos’, além disso, que políticas educacionais governamentais devem orientar propostas de uma educação realmente democráticas e fundamentalmente coletivas. Assim, por meio de uma pesquisa realizada com alunos, pais e professores do ensino médio de uma escola pública do noroeste do Paraná, objetiva-se apresentar o que os envolvidos entendem como ‘o papel da escola’. Tal apresentação pretende discutir o grau de influência das concepções políticas governamentais no discurso dos alunos e o quanto a visão expressa pelos pais e professores pode revelar de que lugar estes sujeitos falam. Diante disso, como resultado de uma triangulação das visões dos três grupos participantes da pesquisa, possibilita-se a constatação de políticas educacionais ‘produtivistas’, ‘mercantilistas’ e da busca de ‘invisibilidade’ dos governos.


Palavras-chave


Políticas Educacionais; Papel da Escola Pública; Comunidade Educacional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2012v33n1p29

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar