Massacre em Realengo: a cobertura imagética da revista Vejaem ataque misógino

Hertez Wendel de Camargo, Renata Frigeri

Resumo


Este trabalho estuda a cobertura fotográfica do massacre de Realengo, no Rio de Janeiro, quando um ex-aluno entrou em salas de aula e assassinou a tiros dez meninas e dois meninos. O estudo limita-se às fotografias publicadas pela revista Veja, veículo eleito para objeto de estudo. O objetivo deste trabalho é verificar a intencionalidade dos fotógrafos que realizaram a cobertura do ataque na construção de imagens e geração de sentidos.


Palavras-chave


Massacre de Realengo; Fotojornalismo; Revista Veja; Intencionalidade de comunicação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2011v32n2p107

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar