Efeitos da invasão por Panicum maximum Jacq. e do seu controle manual sobre a regeneração de plantas lenhosas no sub-bosque de um reflorestamento

Maurício Cruz Mantoani, Gabriela Ribeiro de Andrade, Alba Lúcia Cavalheiro, Jose Marcelo Domingues Torezan

Resumo


Responsáveis por perdas anuais consideráveis na biodiversidade dos ecossistemas naturais, as espécies exóticas invasoras causam sérios problemas à conservação, levando muitas espécies à extinção local. Este estudo analisou o efeito da cobertura de capim-colonião (Panicum maximum Jacq.) no sub-bosque de um reflorestamento dominado há mais de 17 anos por essa gramínea exótica invasora, pois resultados preliminares apontam-na como barreira para o estabelecimento de espécies nativas. Neste estudo, foram implantadas 20 parcelas de 5m x 5m (25m²) distribuídas em dois tratamentos, controle e remoção de capim-colonião, para se avaliar o impacto da capina manual sobre o sub-bosque num período de 90 dias. Dados acerca da cobertura de P. maximum e a porcentagem de abertura do dossel foram coletados. A cobertura de capim-colonião teve correlação negativa com a abundância de plantas, com a riqueza de espécies e com a abundância de espécies arbóreas. A abertura do dossel influenciou negativamente a riqueza de espécies, a abundância e a riqueza de espécies arbóreas, mas não teve correlação com a cobertura de P. maximum. Após a remoção da gramínea, tanto a abundância de regenerantes quanto a riqueza de espécies não apresentaram diferenças significativas entre os tratamentos, logo a capina manual não causou impacto negativo em curto prazo na regeneração do sub-bosque, já que poucas plantas foram acidentalmente arrancadas. Porém, um impacto positivo é esperado somente após um período maior de observação, após sucessivas remoções da herbácea invasora e aumento de chance de colonização da área por regenerantes.

Palavras-chave


Abertura do dossel; Cobertura de herbáceas; Competição; Espécies exóticas; Restauração ecológica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2012v33n1p97

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367