Participação de células T regulatórias (Tregs) na imunopatogênese da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana 1 (HIV-1)

Isabele Kazahaya Borges, Juliana Elisa Lima, Paula de Azevedo Oliveira Milanez, Sara Santos Bernardes, Ionice Felipe, Ivete Conchon Costa, Halha Ostrenski Saridakis, Maria Angelica Ehara Watanabe

Resumo


A sobrevivência de pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV-1) é relacionada à prevenção e ao tratamento eficaz de infecções oportunistas. É conhecido que os principais parâmetros para avaliar a progressão da doença causada pelo HIV-1 são contagem de células T CD4+ e carga viral do HIV-1. Células T regulatórias têm sido foco de intensas investigações dentro do sistema imunológico como também na patogênese de diversas doenças. Sabe-se que as células T reguladoras (Tregs) CD4+CD25+FoxP3+ atuam na modulação da ativação imune, funcionando como mediadores críticos da homeostasia imune e da auto-tolerância. Além disso, recentes estudos têm demonstrado que as células Tregs não se limitam à prevenção de auto-imunidade, mas são importantes no controle todas as formas de respostas imunes no contexto de inflamação, infecção, alergia, transplantes e imunidade tumoral. Muitos autores têm identificado as Tregs como células efetoras benéficas no contexto da AIDS, porém há discordância. Tregs podem sustentar importante função na imunopatologia da infecção pelo HIV devido a atividade supressora sobre ativação celular e função efetora. Neste contexto, esta revisão aborda os aspectos moleculares e imunológicos das Tregs no sistema HIV.

Palavras-chave


Tregs; HIV; CD4; AIDS.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2010v31n2p169

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367