Avaliação da infestação de piolhos mastigadores (Struthiolipeurus rheae) em emas (Rhea americana) mantidas em criadouro comercial no estado do Piauí

Sandovaldo Golçalves de Moura, Ivete Lopes de Mendonça, Waldilleny Ribeiro de Araújo Moura, Rômulo José Vieira, Aírton Mendes Conde Júnior, José Adalmir Torres de Souza, Antônio Sousa Júnior

Resumo


Avaliou-se a infestação de piolhos mastigadores (Struthiolipeurus rheae) em emas (Rhea americana) mantidas em um criadouro comercial no estado do Piauí. Foram utilizadas 16 emas, sendo 12 adultas, das quais seis eram machos e seis eram fêmeas. Apenas quatro emas analisadas eram jovens. Coletaram-se, aleatoriamente, duas penas das asas e duas da base do pescoço de cada animal, as quais foram colocadas em sacos plásticos fechados. Posteriormente, os piolhos foram contados, preservados em frascos com álcool etílico 70ºGL, e enviados ao Laboratório de Sanidade Animal da Universidade Federal do Piauí. Nas amostras obtidas das emas adultas, encontrou-se um total de 77 piolhos, sendo a incidência nas penas colhidas das asas, 84,4% (65), significativamente maior do que nas penas da base do pescoço, 15,6% (12). Não foram encontrados piolhos nos animais jovens nascidos em chocadeira. As emas adultas apresentaram um alto grau de infestação por S. rheae.. A incubação artificial dos animais evitou a infestação das emas jovens por S. rheae. A alta infestação por S. rheae inviabiliza o aproveitamento comercial das penas de emas. Este é o primeiro registro da ocorrência de S. rheae em emas no estado do Piauí.

Palavras-chave


Mastigóforos; Parasitologia; Ratitas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2012v33n1p77

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367