Mudança do comportamento infantil diante do hábito de escovar os dentes

Mariângela Monteiro de Melo, Luiz Reynaldo de Figueiredo Walter

Resumo


O trabalho investiga as mudanças comportamentais dos bebês de 0 a 30 meses de idade e relaciona os diferentes padrões com a fase oral Pré-eruptiva e Pós-eruptiva, Foi verificado que a maioria das crianças, quando desdentadas, apresentam um comportamento positivo (Conduta "D") maior (76%), e quando da erupção e início da limpeza existe uma mudança para pior no comportamento passando de 76% de conduta "D" para 45%, havendo uma diminuição do predomínio de conduta positiva. Outro fator importante observado é que as mães relataram que as crianças são mais receptivas ao uso de escova e creme dental do que à limpeza com gaze e H202 diluída assim como relataram que as escovas dentais não são adequadas para as crianças nesta faixa etária, havendo necessidade de adequá-las para que isso não desestimule essas crianças diante do hábito de escovar os dentes.



Palavras-chave


Comportamento; Escovação Dental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1997v18n1p63

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367