Correlação entre critérios clínicos e critérios laboratoriais no diagnóstico de vaginose bacteriana

Eliana Carolina Vespero, Elbens Marcos Minorelli de Azevedo, Marsileni Pelisson, Márcia Regina Eches Perugini

Resumo


Vaginose bacteriana pode ser definida por variáveis clínicas e microbiológicas Os critérios de Amselpermite o diagnóstico de vaginose bacteriana quando 3 dos 4 critérios são detectados: 1) pH vaginal >4,5; 2) teste positivo de aminas com KOH 10% .. 3) presença de células alvo; 4) presença de corrimento vaginal branco, fino e homogêneo. Este trabalho teve como objetivo comparar a eficácia dos critérios de Amsel e gradiente de Nugent no diagnóstico de vaginose bacteriana. Foram avaliadas 100 amostras de pacientes com sinais e sintomas clínicos de afecção vaginal, no período de setembro de 1999 a outubro de 2000, no setor de Ginecologia e Obstetrícia do Ambulatório do Hospital de Clínicas. As pacientes foram submetidas a exame ginecológico a fim de verificar o aspecto da mucosa e conteúdo vaginal. Coletou-se amostras para medir o pH vaginal, realizar o teste das aminas, exame a fresco e bacterioscopia ao Gram. Foi determinado o gradiente de Nugent e comparado aos critérios de Amsel para caracterização de vaginose bacteriana. Incidência de vaginose bacteriana na população estudada foi de 34% para os critérios i laboratoriais e 14% para os critérios clínicos. Não houve concordância significativa (Kappa=047) entre os critérios de Amsel e gradiente de Nugent. O que leva a colocar em discussão as rotinas médicas ginecológicas que caracteriza a vaginose bacteriana somente através de sinais clínicos.



Palavras-chave


Vaginose bacteriana; Critério clínico; Critério laboratorial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1999v20n2p57

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367